EM ATO NO RIO, BOLSONARO EXALTA ELON MUSK, CRÍTICA LULA E O STF

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) participa neste domingo (21) de um ato realizado na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Em seus discursos no evento, o ex-chefe de Estado brasileiro fez críticas ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso Nacional.

Bolsonaro ainda aproveitou o momento para exaltar o empresário Elon Musk, dono do X, antigo Twitter, por seu “apoio” à liberdade de expressão.

“Quando eu tive com Elon Musk, em 2022, começaram a me chamar de mito. Eu falei ‘não’. Aqui, em 2022, aqui sim temos um mito da liberdade: Elon Musk”, disse Bolsonaro.

O ex-presidente também afirmou que poderia ter ficado nos EUA, mas decidiu voltar ao Brasil para lutar pelo que acredita ser justiça.

“Eu poderia ficar nos EUA, estaria muito bem de vida, mas decidi voltar para lutar pela liberdade e democracia no Brasil”, afirmou.

Minuta do golpe

O ex-presidente também voltou a minimizar a minuta do golpe, documento encontrado pela Polícia Federal (PF) em investigações contra ele. Segundo a corporação, Bolsonaro não só tinha conhecimento como também editou o texto que poderia ser usado para justificar uma ruptura sem motivos legais.

“É uma proposta que o presidente dentro de suas atribuições constitucionais pode submeter ao Congresso brasileiro. O presidente só baixa decreto depois que o Parlamento der o sinal verde”, afirmou.

A concentração aconteceu na altura do Posto 4. Bolsonaro chegou por volta das 10h10 e subiu em um dos caminhões às 10h20. Neste horário, os manifestantes ocupavam as duas pistas da Avenida Atlântica por cerca de um quarteirão. Vale ressaltar que não foi divulgada estimativa de público.

Os filhos de Bolsonaro, Carlos (vereador), Eduardo (deputado federal) e Flávio (senador), também estiveram presentes, mas não fizeram discursos. Além deles, compareceram o deputado federal e ex-diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, o general Walter Braga Netto, e o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), entre outras figuras.

Algumas personalidades já estão participando do ato, sendo elas a ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro, Gustavo Gayer e Nikolas Ferreira.

Gayer faz discurso em inglês:

Gayer, em determinado momento do evento, realizou um discurso. Em suas declarações, o deputado afirmou que ele e sua patota são os que “lutam pela liberdade do Brasil”. O parlamentar, seguindo o exemplo do senador Eduardo Girão, também aproveitou a ocasião para mandar um recado para Musk.

“Lutamos pela liberdade e o mundo inteiro está chocado com o que fazem com o povo brasileiro, mas nós resistimos, entregamos esperança, os estrangeiros estão admirados com nossa esperança, somos o farol de esperança. Bolsonaro, você é um guerreiro da liberdade mundial”, disse.

Gayer ainda enviou uma mensagem em inglês para o bilionário: “Look at what’s happening in Brazil today” (“Olhe para o que está acontecendo no Brasil hoje”). “Pedimos socorro em nome de nossa liberdade”.

Michelle faz discurso “moderado”:

Michelle, adotando o tom messiânico que lhe é peculiar, falou em “povo sacrificado” e lembrou que 2024 é um ano eleitoral.

Ela também ressaltou a necessidade de uma “política nova” e afirmou que as mulheres precisam ser sábias para edificar a nação, fazendo uma suposta distinção entre feminismo e uma política feminina. A ex-primeira-dama fechou sua participação com a oração do Pai Nosso.

“Mulheres, sejam sábias e corajosas. Uma mulher sábia edifica sua casa, edifica seu bairro, seu município e Estado. Mas mulheres sábias edificam uma nação, e é essa mensagem que nós queremos passar para vocês. Mulheres femininas fazendo uma política feminina, não feminista. Nós estamos aqui para fazer uma política colaborativa, juntas, mulheres ajudando seus esposos, juntos, na construção de um país melhor”, disse.

Nikolas Ferreira:

Nikolas Ferreira (PL-MG) também discursou. O deputado bajulou Elon Musk e afirmou que o país precisa de mais “homens com testosterona”.
“Aqui eu quero deixar um agradecimento a um homem estrangeiro, Elon Musk, pelo que ele está fazendo. Porque eu sei que isso aqui vai rodar o mundo e peço uma salva de palmas pela luta pela liberdade no nosso País”, disse.
“Este país não precisa de mais projetos de lei, de mais emendas. Este País precisa de homens com testosterona. E eu tenho certeza que é o que esses dois homens [Bolsonaro e Malafaia] representam.

Com informações do DCM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 10 =