Municípios do Acre estão entre os piores com qualidade do ar, segundo relatório internacional

Xapuri, Acrelândia, senador Guiomar, Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Tarauacá aparece entre os piores

Um relatório divulgado nesta semana pelo World Air Quality de 2023, feito pela IQAir, revelou quais as cidades e países com a pior qualidade de ar do mundo. O estudo traz dados de 7,8 mil localidades em 134 países. O jornal Estadão teve acesso ao levantamento.

No Brasil, o nível de MP 2,5 da atmosfera é mais que o dobro do recomendado, o que coloca o país na 83º posição entre os mais poluídos.

Em relação aos municípios mais poluídos do país, Xapuri, no Acre, lidera o ranking. O estudo foi baseado na concentração de material particulado (MP 2,5), em micrograma por m³

Na cidade onde nasceu Chico Mendes, com 21 na escala de qualidade do ar, excedeu de 3 a 5 vezes o parâmetro estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Mesmo sendo um município na Amazônia Brasileira, a poluição por lá chegou a ser maior do que em grandes metrópoles de São Paulo, conhecidas pela baixa qualidade do ar, como: a própria capital São Paulo, Guarulhos, Osasco e Campinas.

Outros 6 municípios do Acre também aparecem na lista dos mais poluídos do Brasil. São eles:
Acrelândia – 15, excede de 2 a 3 vezes o parâmetro
Senador Guiomard -13,4, excede de 2 a 3 vezes o parâmetro
Rio Branco – 11,8, excede de 2 a 3 vezes o parâmetro
Manoel Urbano – 11,5, excede de 2 a 3 vezes o parâmetro
Cruzeiro do Sul –  8,4, excede de 1 a 2 vezes o parâmetro
Tarauacá – 8,2, excede de 1 a 2 vezes o parâmetro.

O que significa o termo material particulado?

Sob a denominação geral de Material Particulado se encontra um conjunto de poluentes constituídos de poeiras, fumaças e todo tipo de material sólido e líquido que se mantém suspenso na atmosfera por causa de seu pequeno tamanho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + dezessete =