Em vitória esmagadora, Assembleia Geral da ONU aprova resolução pelo fim do embargo dos EUA a Cuba

Apenas os Estados Unidos e Israel votaram contra a resolução

A Assembleia Geral da ONU aprovou nesta quinta-feira (2), com 187 votos, uma resolução que pede o fim do embargo imposto há seis décadas pelos Estados Unidos a Cuba. Esta é trigésima vez que a Assembleia Geral aprova uma resolução pelo fim das sanções estadunidenses. 

 A aprovação, embora seja uma vitória moral, não é vinculante. Apenas os Estados Unidos e Israel votaram contra a resolução “Necessidade de pôr fim ao embargo econômico, comercial e financeiro, imposto pelos Estados Unidos da América contra Cuba”. A Ucrânia, alinhada aos Estados Unidos, se absteve da votação. 

Os danos causados ​​pelo embargo entre 1º de março de 2022 e 28 de fevereiro deste ano são estimados em US$ 4,86 bilhões. “No total, os prejuízos econômicos baseados nos preços correntes ultrapassam os 159.84,3 bilhões de dólares”, destaca o site.

Ainda conforme a reportagem, “o relatório apresentado à Assembleia Geral pelo Secretário-Geral da ONU, António Guterres, reconhece a continuação desta política contra Cuba e a sua inclusão na lista de Estados patrocinadores do terrorismo como ações incompatíveis com um sistema internacional baseado no direito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =