Genocídio: Israel ataca hospital em Gaza e mata mais de 500 pessoas

Um ataque aéreo israelense ao Hospital al-Ahli, na Faixa de Gaza, deixou ao menos 500 mortos no bombardeio mais mortífero em cinco guerras travadas desde 2008. A informação é da Al Jazeera. 

De acordo com o site Euronews, centenas de pessoas procuravam abrigo no Hospital al-Ahli no momento da explosão. Os militares israelenses dizem que estão analisando a situação. 

Mais cedo, um outro ataque aéreo israelense atingiu uma escola administrada pela agência de refugiados palestinos das Nações Unidas (UNRWA) no campo de refugiados de Al-Maghazi, em Gaza, deixando ao menos 6 mortos e centenas de feridos, segundo publicação da UNRWA na plataforma de mídia social.

Desde o dia 7 de outubro, as Forças de Defesa de Israel têm bombardeado a Faixa de Gaza em resposta aos ataques do grupo extremista Hamas, que incluíram atos terroristas, assassinatos e sequestros. O conflito contínuo tem aumentado as tensões na região, exacerbando a situação humanitária já precária em Gaza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 3 =