A LEI QUE CRIOU O FESTIVAL DO ABACAXI E A BLASFÊMIA DA PREFEITA.

“Por Chagas Batista”

Hoje começa a 10° edição do FESTIVAL DO ABACAXI, um projeto de minha autoria apresentado em 1998, quando eu era vereador. O projeto foi sancionado pelo então prefeito na época Dr. Jasone. O nosso projeto de lei, serviu de modelo para criação de festas culturais em outros municípios do Acre.

Depois da realização com sucesso da primeira edição do festival do abacaxi em TARAUACÁ, o vereador de Feijó Gerson Meirelles, inspirado na nossa ideia, apresentou na Câmara do seu município, um projeto criando o festival do AÇAÍ. A partir de então, vereadores quase todos municípios do acre apresentaram projetos criando festivais vinculado ao produto do município.

Por razões políticas, o festival do ABACAXI chegou apenas na terceira edição, em seguida foi realizado eventualmente. Em 2010 quando eu estava na gerência da Seaprof, trabalhamos para resgatar a EXPOTARAUACÁ, uma exposição que havia sido realizada três edições da década de 70.

Em 2013, Quando assumimos a prefeitura, junto com o prefeito Rodrigo Damasceno, sugeri a instituição da EXPOTARAUACÁ, uma festa que incorporasse todas as nossas tradições culturais.

A EXPOTARAUACÁ juntou num só evento, o festival do abacaxi, exposição agropecuária e extarativista, rodeio, cavalgadas e outras atrações para incentivar todas as atividades da nossa história econômicas produtivas e culturais.

A EXPOTARAUACÁ só chegou a segunda edição. Nos preparativos para a terceira, foi proibida sua realização pela justiça, que atendeu um pedido da oposição a época, (hoje situação) que denunciou que o evento fazia promoção eleitoral.

Hoje, ao anunciar a realização da 10 edição do festival do abacaxi, a prefeita fala com total desconhecimento da história de Tarauacá e das festas culturais do município. Anuncia o nome do cantor Ivoney Fernandes, um contor de boteco e cabarés ” pela glória do senhor”. Blasfêmia pura!

Tão antigo quanto qualquer crença religiosa, a blasfêmia é vista pela Igreja como um desprezo contra Deus e seus ensinamentos, podendo ser expressa através de palavras ou por uma ação.

Em Êxodo , 20:7, nos ensina o Terceiro Mandamento: “Não tomarás o Nome do Senhor teu Deus em vão, porque o Senhor não terá por inocente o que tomar seu nome em vão.

Bom, de qualquer modo, tirando a ultilização do nome de Deus para promoção pessoal, desejo a administração municipal e todos(a), boa festa, muita alegria, muita paz e muito amor.

Boa diversão. Afinal de conta, o festival do abacaxi é um evento cultural que nasceu de uma lei de minha autoria. Todavia, é bom não esquecer uma coisa: os Tarauacaenses gostam de diversão, mas também querem saúde, comida, água potável e trabalho. Pão e circo não resolve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =