Polícia do DF cumpre mandado de busca e apreensão contra Jair Renan Bolsonaro.

Operação investiga esquema de lavagem de dinheiro. Agentes cumprem cinco mandados de busca e apreensão e dois de prisão em Brasília e em Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Nesta manhã de quinta-feira (24), a Polícia Civil do Distrito Federal está cumprindo mandados de busca e apreensão direcionadas a Jair Renan, filho de Jair Bolsonaro (PL), e dois outros alvos. Essa ação faz parte de uma operação visando desmantelar um grupo suspeito de envolvimento em práticas como estelionato, falsificação de documentos, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

As equipes policiais estão executando um total de cinco mandados de busca e apreensão, além de dois mandados de prisão em diferentes localidades: Brasília e Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Dois dos mandados de busca estão relacionados a endereços ligados a Jair Renan. Um deles é um apartamento em Santa Catarina e o outro está situado na área nobre de Brasília, conhecida como Sudoeste.

Conforme apurado pela TV Globo, o principal alvo da operação é o suspeito de ser o mentor do esquema. Esse mesmo indivíduo já foi alvo de duas ações da Polícia Civil do Distrito Federal este ano, sendo elas as operações “Succedere” e “Falso Coach”. O nome do suspeito é Maciel Carvalho, 41, que também era instrutor de tiro de Jair Renan, filho de Bolsonaro. Ele foi detido em janeiro deste ano.

As atividades do grupo teriam sido conduzidas através de um intermediário e de empresas fictícias. Essas empresas foram utilizadas pelo principal alvo da operação de hoje e seus cúmplices. A investigação também descobriu que o grupo usava a identidade falsa de Antônio Amâncio Alves Mandarrari para abrir contas bancárias e registrar empresas fictícias, as quais eram usadas como fachada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − quatro =