Até quando Michelle Melo continuará líder de um governo que não a trata como líder?

Historicamente quem lidera um governo no parlamento é o nome mais empoderado(a) e que fala com altivez e moral sobre as ações e problemas do executivo. No caso do Acre os líderes de governos na ALEAC sempre foram respeitados na base e no meio da militância, mas no segundo governo de Gladson Cameli PP, jogaram a deputada Michelle Melo PDT no olho do furacão.

Michelle veio da Câmara de Rio Branco com perfil oposição e crítica dos problemas da gestão Bocalom e ao chegar na Assembléia Legislativa, assumiu logo a liderança de um governo cheio de problemas e rolos na justiça. Se não bastasse a difícil missão, a maioria dos assessores especiais e secretários do governo, sequer dão moral para líder. Quem não lembra de como o subsecretário da SEGOV Luiz Calixto, que desmoralizou ela publicamente e ao invés de sofrer sansões ficou foi mais poderoso. Nas redes sociais e principalmente nos grupos de Whatsapp, comissionados detonam Michelle Melo, como se fosse ação coordenada e a mando de alguém.

Michelle Melo tem estrutura de mandato, foi bem votada e fica a pergunta, o que leva ela a aguentar essa missão dolorosa e humilhante por tanto tempo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 13 =