PF cumpre mandado de prisão contra Delgatti e de busca e apreensão contra Zambelli

Operação tem como foco principal a investigação sobre a inserção de alvarás de soltura fraudulentos no Banco Nacional de Monitoramentos. Crimes teriam ocorrido em janeiro deste ano.

A Polícia Federal (PF) realiza diligências nesta quarta-feira (2) em endereços associados à deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e busca efetuar a prisão de Walter Delgatti Neto, conhecido como hacker da Vaza Jato. Ambos os alvos foram confirmados por fontes à GloboNews, relata o G1.

Segundo apurado, Delgatti teria afirmado que, em janeiro, prestou serviços a Carla Zambelli com o intuito de invadir o Banco Nacional de Mandados de Prisão, com o propósito de inserir informações falsas contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes.

Em uma foto compartilhada nas redes sociais, a deputada Carla Zambelli aparece ao lado de Walter Delgatti. >>> Delgatti disse à PF que missão para invadir TSE foi endossada pelo próprio Bolsonaro.

Os agentes da PF estão cumprindo mandados de busca e apreensão em locais como o apartamento funcional e o gabinete parlamentar de Zambelli em Brasília.

No caso de Walter Delgatti Neto, um mandado de prisão preventiva foi emitido. A Polícia Federal divulgou oficialmente que a operação envolve cinco mandados de busca e apreensão (três no Distrito Federal e dois em São Paulo), juntamente com o mandado de prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + um =