GOLPISTAS PLANEJAVAM UMA GUERRA CIVIL.

Dois bolsonaristas que estavam em Brasília (DF) no final do ano passado solicitaram armas a George Washington de Oliveira Sousa, condenado pela tentativa de atentado a bomba no aeroporto da capital federal. É o que mostra mensagens apreendidas pela Polícia Federal (PF) e reveladas nesta segunda-feira 24 pelo site UOL.

De acordo com a publicação, os pedidos foram feitos por Álvaro Canevari e Ermeto Silva dos Santos.

Nas mensagens, o primeiro pede a George Washington uma carabina .357 e diz que o Brasil entraria “em uma guerra civil” caso o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) não fosse declarado eleito, após o pleito do ano passado. Washington chega a enviar mais de vinte fotos de armas a Canevari, que é fazendeiro no Pará.

Já o segundo enviou um áudio para Washington solicitando uma pistola. Ele também convida Washington a comprar pólvora, toucas e uma mochila. Na resposta aos pedidos, Washington diz que o arsenal daria para “começar uma guerra” no país.

Procurados pela reportagem, Álvaro Canevari e Ermeto dos Santos não se pronunciaram. Já a advogada Rannie Karla, representante de George Washington, negou que ele pretendia distribuir armas e disse que o armamento dele não seria usado para questionar a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Com informações da Carta Capital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =