Ajudante de ordens de Bolsonaro vai depor amanhã na CPI do golpe.

Nesta terça-feira (11), às 9h, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de janeiro recebe o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (PL), o coronel Mauro Cid, na condição de investigado e de testemunha, em casos diferentes.  

Mauro Cid deve explicar à comissão a trocas de mensagens descobertas em seu celular, as quais sugerem a possibilidade de um golpe de Estado após as eleições presidenciais do ano passado, que resultaram na vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

Além das conversas entre oficiais do Exército e reservistas sobre o envolvimento das Forças Armadas diante do resultado eleitoral, foi encontrada a minuta de um decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que poderia servir de base para um golpe. Mauro Cid encontra-se preso sob acusação de supostamente articular esse esquema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =